expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

11/05/2015

Exercícios na gravidez por Sara de Oliveira

Oieee! Segundinha é dia de voltar para dieta e manter o foco certo? Então hoje venho com uma mega novidade para dar aquele up nos treinos e motivação de vocês. 
A partir de hoje minha Personal TrainerSara de Oliveira terá uma coluna mensal por aqui para esclarecer e tirar dúvidas.
Estou mega animada e espero que possamos ajudar dando informação de qualidade a vocês. Então primeiramente vou apresentar a Sara a vocês ta? 

Meu nome é Sara, sou formada em Educação Física, trabalho como Personal Trainer em academias, faço atendimentos domiciliares e consultoria. A partir de agora estarei por aqui todo mês tirando dúvidas e dando informações atualizadas sobre atividade física, musculação e assuntos relacionados à esse meio em que vivo e passo a maior parte do meu dia. E para minha primeira pauta escolhi falar sobre um assunto que gera muita polêmica e dúvidas. Vamos conferir? 

Exercícios na gravidez
Antigamente desaconselhava-se a pratica de exercícios na gravidez, mas hoje em dia ele vem sendo cada vez mais liberado e ate mesmo, recomendado.
Apesar de pouco conhecimento pelo assunto pela maioria das mulheres, estudos recentes levam a conclusão de que o exercício traz muitos benefícios para a gestante, se orientado por profissional especializado, aplicado de forma correta, com os cuidados necessários, de acordo com as condições especificas de cada uma.
Costuma-se evitar exercícios nas primeiras 10 ou 12 semanas, uma vez que há preocupação com o risco de abortamento. Só é necessário evitar a prática, para gestações de risco, ou ainda de mulheres desabituadas a prática desportiva, sedentárias.
Mulheres que já se exercitavam antes da gravidez e continuam na fase de gestação, tendem a ganhar menos peso neste período e parir bebês menores . Tendem a tolerar melhor a dor do parto. ( Mittelmark et al.)
Mulheres que interrompem suas atividades esportivas durante a gravidez apresentam maior aumento de peso comparado as mulheres não praticantes e aquelas que não interromperam sua atividade durante este período.
Quanto maior o aumento de peso da gestante, menores são suas condições físicas para a prática de exercícios no período.
BENEFÍCIOS 
Além de ajudar a melhorar o humor e a auto-estima (que cai devido as mudanças no corpo), auxilia na lactação (estimula a formação da prolactina –hormônio responsável pela produção de leite), previne problemas como diabetes gestacional, protege contra dores na coluna (predominantemente na região lombar), ajuda a manter as capacidades funcionais, pois proporciona força, tonicidade muscular e resistência, promove a manutenção postural, auxilia no combate as varizes, diminui a ansiedade e depressão, ajuda a manter um balanço calórico adequado( o que ajuda na manutenção do peso ideal) e principalmente a manter um estilo de vida saudável e manutenção do condicionamento físico da gestante.
OBJETIVOS
Ter uma gestação evoluída da melhor forma possível, estimular o parto normal, ter plena recuperação das condições de saúde após o parto e principalmente proporcionar uma melhor qualidade de vida durante o período gestacional.
Deve ser observada a condição vigente da gestante de forma individual para assim determinar os componentes básicos: modo, intensidade, duração e freqüência da atividade proposta, respeitando as modificações impostas normalmente pela gravidez, nas condições de repouso ou estresse física.

AVALIAÇÃO DA FORMA FÍSICA
Deve-se fazer uma investigação sobre o andamento da gestação em questão, e exames clínicos rotineiros.
No caso de gestantes jovens e saudáveis, basta um bom exame clinico para se aconselhar um programa de exercícios. Já no caso de gestantes com problemas de saúde, são necessários exames complementares, para de forma mais criteriosa se observar o estado metabólico e as condições físicas, avaliando os diferentes órgãos e as condições cardio circulatórias.
Mulheres com cardiopatia, diabetes, hipertensão, obesidade ou outro tipo de doença devem ter aconselhamento e orientação especial.
PRESCRIÇÃO DE EXERCÍCIOS
Devem ser observados: a idade, a forma física e o estado de saúde.
Os exercícios vão depender do objetivo de cada gestante, algumas almejam bem-estar durante a gestação, outras planejam continuar a praticar esportes, há as que tem a pretensão de se manter em atividades atléticas e até mesmo competitivas.
O programa de exercícios deve ser individualizado objetivando primordialmente a segurança da mãe e do feto.  Leva-se em consideração que não é possível se alcançar a mesma condição de mulher não grávida, pretendendo obter o maior nível de capacidade funcional.
Deve-se considerar as modificações fisiológicas e anatômicas que ocorrem, como a presença de náuseas, vômitos e taquicardia, e gravidez de risco( diabéticas, cardiopatas, hipertensas, gemelares).
Costuma-se aconselhar exercícios isotônicos e aeróbicos, preferencialmente diários (no mínimo, 3 vezes por semana)durando de meia hora a uma hora, e devem ser estabelecidos progressivamente, em especial na mulher não treinada. Recomenda-se evitar a prática de esportes predominantemente anaeróbicos, mas tudo dependerá  das condições de cada individuo, da intensidade e duração da atividade.
O exercício deve ser adaptado ao gosto e a aptidão pessoal, para que seja realizado prazerosamente. A caminhada é o mais indicado, a corrida só e indicada para pessoas habituadas ao exercício, devido ao impacto nas articulações e a grande sobrecarga devido ao aumento de peso.
É aconselhado reduzir a prática de atividades que tenham deslocamento de peso, dando preferência as atividades de menor impacto. A bicicleta é recomendável, mas com cuidados com quedas. Esportes em dupla são recomendados, como esportes com raquetes por exemplo. Exercícios em grupo e na água são aconselhados, como natação,  já que a água ajuda na sustentação do peso corporal. A hidroginástica é recomendável, mas deve-se evitar saltos para poupar as articulações. O mergulho só é aconselhável até 18m(Pirie). A água deve estar em temperatura ideal e controlada. Atividades como remo e golfe são recomendados.

Em academias, é recomendável uma programação de exercícios que abranja

-Exercicios de elasticidade que favorecem o metabolismo e a circulação

-Exercicios de flexibilidade, úteis para equilibrar a musculatura das costas, do abdome e assoalho pélvico, contraídos pela postura gravídica.

-Exercicios para o abdome e asoalho pélvico que buscam conscientizar a gestante em relação a sua percepção corporal, preparando-a para o parto.

-Exercicios respiratórios que são úteis para o relaxamento da tensão e preparo para o parto.

Na foto abaixo algumas mamães que mantiveram suas atividades físicas durante a gestação.
Jaque Khury
Bella Falconi

Gostaram?
Espero que com essa coluna mensal possamos ajudar vocês com informações de qualidade.
PS: Sempre procure a ajuda de um profissional para qualquer que seja seu objetivo

Então já sabem! Tem dúvidas? Quer saber sobre um assunto específico?
Mande um email para contato@vaiproblog.com que nossa personal terá o maior prazer em responder.

Quer treinar com uma pessoa capacitada ou fazer consultoria?
Seguem os dados para contato da personal trainer, Sara de Oliveira

Instagram: @saraoliveirapersonal
email: sarinhaop@hotmail.com
Face: aqui


REFERENCIA BIBLIOGRAFICA- ‘’ATIVIDADE FISICA ADAPTADA’’-Marcia Greguol Gorgatti, Roberto Fernades da Costa. 2 ediçao, Manole.

Algumas imagens deste blog não são nossas; caso queira que a imagem seja removida ou receber créditos  este é nosso e-mail: contato@vaiproblog.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Paulla Duarte © 2015 | Modelo Style | Layout customizado por Eliana Palhas | Tecnologia do Blogger | Todos os direitos reservados ©