expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass'>

18/09/2012

Determinação!!!

Meninas li essa reportagem no site Dicas de Treino e resolvi compartilhar com vocês por ser um exemplo de determinação e força de vontade. PARABÉNS!!!

Vamos levantar da cadeira e sacudir a poeira!!! Todo mundo pode e consegue!!


A gordinha da família fala sobre o passado, presente e FUTURO “pois ainda tem muito TREINO pela frente”…

Sendo considerada a “gordinha” da família a vida toda, cheguei aos 29 anos, bem consciente de que seria gorda para sempre. Foi durante uma consulta ao cardiologista, que este me informou que eu sofria de hipertensão arterial, aquilo não me surpreendeu nem tão pouco me preocupou. Bem, eu era “gordinha”, filha de “gordinhos”… Meus pais são hipertensos e cardiopatas, e papai ainda por cima diabético… Ou seja, para mim era uma sentença… Eu, obviamente, também seria. Mas, o que mudaria completamente a minha vida, a partir daquele dia foi o que ele me falou depois. Ele me disse: mas, não se preocupe tanto, eu acredito firmemente que sua hipertensão será tranquilamente controlada com a perda de peso. É bastante comum pacientes OBESOS serem hipertensos e tão logo, voltem ao seu peso ideal, passam a ter uma pressão arterial normal.
Na hora me faltou o chão… OBESA? Quem? Eu?
Qual não foi a minha surpresa quando ele me revelou que 105kg acomodados em 1,58m conferiam a mim um IMC* = 42, ou seja… Eu estava OBESA.
Cheguei em casa arrasada, briguei com todo mundo, chutei o balde! Entrei na internet e peguei a primeira dieta bizarra que vi pela frente e comecei. “Dieta da sopa”. Em 4 semanas havia eliminado 6 quilos!!! Mas não aguentava mais ver um prato de sopa na minha frente!!!
Foi quando decidi: preciso mudar radicalmente minha vida, pois quero que os efeitos dessa mudança, sejam para sempre!
Comecei a pesquisar sobre reeducação alimentar e descobri a “Dieta dos pontos”. A princípio pensei que se tratava de mais uma dieta maluca, mas o fundamento dessa dieta é o conhecimento dos alimentos, seus valores calóricos e a conscientização de que posso comer tudo, porém com moderação.
Então com a dieta dos pontos perdi cerca de 45kg! No entanto, cheguei há um ponto onde o ponteiro da balança não se alterava mais. A nutricionista me falou sobre o chamado “efeito platô”.
O efeito platô ocorre geralmente no meio da dieta e se caracteriza pela perda no emagrecimento, é uma reação natural do nosso organismo ao tentar se adaptar à uma redução de ingestão calórica.
Segundo os nutricionistas, não há uma teoria lógica para esse processo, porém acredita-se que o efeito platô ocorra devido a uma redução no metabolismo, pois a partir do momento que iniciamos uma dieta começamos a ingerir um valor calórico muito abaixo do habitual, com isso o organismo tende a passar por ajustes, resultando numa desaceleração do metabolismo que por consequência breca a perda de peso.
Ela me sugeriu pois, que eu praticasse algum exercício físico a fim de aumentar o meu metabolismo, estimulando meu organismo a voltar a “queimar” as gordurinhas indesejáveis.
Afinal, morria de vergonha de ir para a academia, achava que iam me olhar diferente por estar acima do peso, então meu exercício era fazer bicicleta ergométrica (1 hora por dia) em frente à TV.
Eu pensava: pra perder peso, fecho a boca, passo fome, mas academia?
Achava a musculação extremamente sacal, entediante. Não era pra mim. Então um amigo comentou sobre artes marciais e falou sobre o muay thai e como era possível “queimar” de 900 a 1200 calorias por aula, e de como as aulas eram estimulantes, tendo em vista serem dinâmicas, praticadas em grupo e que todo dia seria diferente do outro, então eu pensei: BINGO!
Depois de dois anos praticando muay thai cinco vezes na semana, percebi que a perda de peso havia estacionado novamente. Além disso, percebi que a prática exclusiva de exercícios aeróbicos não iria conferir a mim o corpo “sarado” que eu esperava.
Era preciso enfrentar minhas resistências e começar a “puxar ferro”.
Com a orientação de um bom profissional, iniciei meus treinos a fim de aumentar a minha massa magra, conseguindo assim a definição muscular que eu tanto desejava.
 
 
“Aos 32 anos me apaixonei pela musculação!”
O post publicado possui autorização expressa do autor, todo o conteúdo exposto é de responsabilidade do mesmo.
 
Novamente deixo o meu Parabéns para Dani Falcão.
 
Beijokas;**

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. NOSSA! QUE PASSIONAL ESSE COMENTÁRIO! RSRS ALGUEM QUE ELA DISPENSOU POR CERTO... RSRSRS

    ResponderExcluir

Paulla Duarte © 2015 | Modelo Style | Layout customizado por Eliana Palhas | Tecnologia do Blogger | Todos os direitos reservados ©